O aspecto decorativo da intelligentsia escoteira.

inteligPor um lado, o formador como legítimo representante da “cultura ornamental”, ilustre e doutor; por outro, aquele formador adepto ao escotismo sofisticado, à preocupação dos problemas sociais e contradições da sociedade. Todos eles – e um pouco mais – fazem parte daquilo que será chamado, no ensaio abaixo, de intelligentsia escoteira.

Continuar lendo

UEB-SP impõe sanções a grupos que não participarem em atividade.

ueb-spA diretoria da UEB-SP marcou uma série de reuniões para o dia 30/07, em que prevê a presença da direção nacional. Para um desses encontros, a região exige a presença de um representante de cada grupo escoteiro de São Paulo.
Com o desejo de “mostrar a força da região”, o diretor-presidente da UEB-SP, sr. Jabs Costa, não teve melhor ideia do que fazer circular a possibilidade de sanções: impedir emissão de certificado de funcionamento, retiradas de pontos para o grupo padrão, entre outros.

Vejamos o comunicado (os negritos são meus) de um dos comissários depois da reunião de Conselho Consultivo, onde a diretoria regional tratou sobre “sanções”.

Continuar lendo

Quando a sua ideologia vale mais do que a minha.

vest2Circulou, através de mailing, um convite para uma homenagem dos escoteiros ao sr. Paulo Skaf, que é o diretor-presidente da Fiesp, assim como diretor-presidente do Ciesp, do Sesi, do Senai, do IRS, do CNI e do Sebrae.

O convite é este aqui (os negritos são meus).

Continuar lendo

Crônica de uma Assembleia Escoteira.

Assembleia-NacionalNo saguão do hotel quatro estrelas, amontoavam-se os congressistas. Todos muito alegres, com um sorriso fácil nos rostos, cumprimentando-se efusivamente com um “aperto de canhota”, tratando-se por “Irmãos”. O inconfundível brado de “sempre alerta” se misturava aos muitos sotaques, inclusive estrangeiros, por ali.

Continuar lendo